Últimas Notícias
latest

728x90

header-ad

468x60

header-ad
Mostrando postagens com marcador Política. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Política. Mostrar todas as postagens

PL nega autoria de relatório que contesta resultado de urnas eletrônicas


Foto: José Cruz/ABr

O PL — partido de Valdemar Costa Neto e ao qual o presidente Jair Bolsonaro também é filiado — negou, na noite desta terça-feira (15/11), que vá questionar o resultado das eleições deste ano. Um suposto relatório foi divulgado pelo site O Antagonista. O portal afirmou que a sigla vai pedir a anulação do pleito de 2022 — que definiu Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como novo presidente.

O Correio também teve acesso ao documento, que também tem a logo PL e é assinado por Carlos Rocha, presidente do Instituto Voto Legal (IVL); seu vice Márcio Abreu; e pelo engenheiro Flávio Gottardo de Oliveira — os dois últimos são formados pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). O relatório diz não ser "possível validar os resultados gerados em todas as urnas eletrônicas de modelos 2009, 2010, 2011, 2013 e 2015".

"Para encontrar evidências de que este grupo de urnas não teria funcionado corretamente, foi realizada uma análise inteligente dos dados contidos nos arquivos Log de Urna de todos os modelos de urna eletrônica, utilizados nas eleições de 2022”, diz trecho do relatório.

Por meio de nota, o PL afirmou que o resultado da fiscalização do partido termina apenas no mês de dezembro e rechaçou a matéria do portal. "Está em andamento. Ainda não foi divulgada qualquer versão final do relatório, temos estudos em andamento. A versão publicada pelo Antagonista é obsoleta e não está assinada por ninguém”, diz o comunicado.

Na semana passada, Valdemar da Costa Neto não reconheceu a vitória de Lula nas eleições deste ano. O dirigente partidário disse que a legenda não se posicionaria sobre a lisura do pleito até a divulgação do relatório da fiscalização das Forças Armadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) — que no dia seguinte, assim como as outras entidades fiscalizadoras, também não encontrou indícios de fraude no processo eleitoral.

Fonte: Correio Braziliense

Paulo Câmara diz que sigilos de 100 anos de Bolsonaro serão derrubados


Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), que passou a integrar o grupo de transição de governo que trata de transparência, disse que a equipe vai sugerir a revogação de uma lista de atos do presidente Jair Bolsonaro (PL) que impuseram sigilo de 100 anos a documentos do governo. Câmara não chegou a citar nenhum ato, especificamente, porque caberá ao governo eleito, uma vez assumido, definir o que será ou não revogado. O governador confirmou, porém, que a relação desses atos será analisada e apresentada nas próximas semanas.

O governo Bolsonaro impôs segredo de 100 anos, por exemplo, sobre visitas feitas à primeira-dama, Michelle Bolsonaro, no Palácio do Alvorada. A Receita Federal determinou sigilo pelo mesmo prazo no processo que julga uma possível atuação do órgão para auxiliar a defesa do senador Flávio Bolsonaro (PL) no caso de desvio de dinheiro conhecido como "rachadinha". O acesso à ficha funcional de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro acusado de operar o esquema, também foi bloqueado pelo governo federal.

A Presidência da República também restringiu a divulgação sobre crachás e registros de entrada no Palácio do Planalto de dois filhos do presidente: o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL).

"Vai (perder o sigilo), se tiver alguma situação que esteja extrapolando o limite do razoável. Lógico que o grupo vai sugerir o que seja revogado", disse Paulo Câmara, sem citar casos específicos.

Governador cotado para a CGU

Paulo Câmara, que está nesta sexta-feira, 18, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição, está entre os nomes cotados para assumir a Controladoria Geral da União (CGU). Ele disse que o governo também vai montar uma estrutura fortalecida de transparência, de forma que atue no enfrentamento de casos de corrupção.

Outro ponto de partida do grupo será o trabalho apresentado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que vai apontar uma lista com 29 "áreas críticas" no Executivo, onde há riscos de fraudes.

O material será enviado pelo ministro Bruno Dantas, presidente em exercício do TCU, ao coordenador da transição governamental, o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB). Em ofício de 8 de novembro, Alckmin havia solicitado contribuições da Corte de Contas e acesso a relatórios e auditorias que Dantas julgasse importantes para a transição.

A chamada "Lista de Alto Risco" enumera problemas crônicos da administração identificados pelo TCU nos últimos cinco anos e que ainda não caminham para solução. A última atualização do relatório de fiscalização é de junho. Conforme o tribunal, são 29 áreas que representam "riscos por vulnerabilidade a fraude, desperdício, abuso de autoridade, má gestão ou necessidade de mudanças profundas para que os objetivos das políticas públicas sejam cumpridos". Há problemas listados nas áreas de saúde, educação, transporte, benefício assistencial, contratação pública, segurança cibernética, obras paralisadas, políticas públicas de inovação, qualidade e transparência dos dados governamentais informatizados.

Fonte: Estadão Conteúdo

Camilo deve assumir o MEC, e Izolda vai para a Secretaria de Educação Básica, diz petista


Foto: Thiago Gadelha

O deputado federal José Guimarães (PT) disse nesta sexta-feira (16), durante a diplomação dos eleitos pela Justiça Eleitoral, que o ex-governador e senador eleito, Camilo Santana (PT), está "praticamente escolhido como ministro da Educação".

Guimarães é um dos articuladores do futuro governo e, segundo ele, deve assumir a liderança de Lula na Câmara dos Deputados no próximo ano.

A indicação de Camilo tem gerado impasses pela expectativa de que a governadora Izolda Cela (sem partido) assumisse o ministério. A saída, segundo Guimarães, será ter a gestora em secretaria importante da pasta: a da educação básica.

"O Ceará vai ter uma presença muito forte no governo. O senador Camilo Santana deve ser (o ministro), já está praticamente escolhido como ministro da Educação. A governadora Izolda será secretária nacional da educação básica. A minha missão é liderar o governo do presidente Lula na Câmara dos Deputados", disse o petista.

O martelo deve ser batido na segunda-feira (19). "Deveremos estar em Brasília, na segunda, para consolidar esse processo que está em curso", completou.

No evento, Camilo evitou tratar da indicação.

Fonte: Diário do Nordeste

Após apoio de Hang a Lula, internet "pinta" terno de empresário de vermelho

 


Foto: Reprodução

O empresário Luciano Hang viralizou nas redes sociais após as recentes declarações em que desejou sucesso para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), principal opositor de Jair Bolsonaro (PL) — a quem apoiou, financiou e defendeu nos últimos quatro anos.

Desde a sexta-feira (6/1), quando fez o primeiro apoio ao petista, os internautas começaram a publicar imagens em que transformaram o tradicional terno verde e amarelo usado pelo dono da Havan — que simbolizava as cores da “pátria”, bandeira defendida por Bolsonaro e os bolsonaristas — por um modelo vermelho, em referência às cores do PT.

"Grave: Luciano Hang aposenta terno verde e amarelo e deseja uma ótima administração ao governo Lula", escreveu um usuário do Twitter. Nesta quarta-feira (11/1), Hang publicou um vídeo em que criticou os atos golpistas ocorridos no domingo (8/1), pediu a punição dos extremistas bolsonaristas.

O bolsonarista também afirmou que o Brasil tem um presidente novo e pediu que os apoiadores de Bolsonaro torçam “para o piloto”. “Que faça uma ótima viagem. Até eu estou dentro do mesmo avião”, diz o empresário.

“Oxente! O Luciano Hang agora faz o L: disse que Lula é o “piloto” do avião onde ele também está (tem que ter coragem para dividir o avião com o veio da Havan) e que torce pelo sucesso do Brasil e seja sorte ao novo governo. Cadê os impostos que você não pagou? Seu CALOTEIRO!”, escreveu outro usuário.

Fonte: Correio Braziliense

Em Crato, apoiadores de Lula aplaudem Janja e vaiam Yury do Paredão


Foto: Fábio Lima

Ao ser mencionada pelo ministro da Educação, Camilo Santana durante evento em Crato, (a 542 km de Fortaleza) a primeira-dama, Janja Lula da Silva, foi uma das mais aplaudidas pelo público. "Queria cumprimentar a nossa querida primeira-dama, Janja Lula da Silva. Tá famosa viu, Janja?", brincou o ministro. Em seguida, um coro enalteceu o nome da esposa de Lula.

Em contrapartida, quando citado pelo ministro da Educação, o nome do deputado Yury do Paredão (PL) recebeu vaias.

Durante o evento, o presidente Lula chamou Janja para fazer uma declaração. "Vocês me chamaram pra falar e a Janja me chamou a atenção de que só falou homem aqui", disse. "Então vou chamar ela pra falar".

A primeira-dama corrigiu o marido. "Na verdade, maridinho, meu boy, eu falei, presidente Lula, que na hora de assinar o decreto os homens sempre se levantaram e a gente tem a Fernanda (Pacobahyba, presidente do FNDE), a Izolda (Cela, secretária executiva do MEC), a Onélia (Santana, secretária). Então, eu queria chamar essas mulheres para vir aqui porque elas também fazem parte disso", prosseguiu.

O presidente cumpriu nesta sexta-feira, 12, agenda no Estado, iniciando a programação em Fortaleza e seguindo viagem ao Crato, para anunciar o Pacto Nacional de Retomada de Obras na Educação Básica. 

Fonte: O Povo

Deputado Federal Yury do Paredão será Expulso do Partido Liberal (PL)


Fotos: Reprodução/Instagram

O presidente nacional do Partido Liberal (PL), Valdemar da Costa Neto, anunciou hoje através das redes sociais que o deputado federal cearense Yury do Paredão enfrentará um processo de expulsão do partido por questões de infidelidade partidária. Apesar da medida, Yury manterá seu mandato parlamentar.

A decisão de expulsar o deputado foi comunicada durante uma reunião entre Yury do Paredão e o presidente do partido em Brasília. Conforme destacado na postagem, a expulsão se dá pelo fato do parlamentar não estar alinhado com os ideais da legenda.

Na semana passada, Yury do Paredão ganhou notoriedade em âmbito nacional ao ser fotografado ao lado de aliados do ex-presidente Lula, fazendo o gesto do "L" com uma das mãos, símbolo utilizado pelos petistas em referência à campanha do presidente eleito no ano passado.

Em resposta à decisão do partido, o deputado Yury do Paredão se manifestou através de suas redes sociais: "Hoje estive com o presidente do PL Valdemar Costa Neto, o qual me informou que serei expulso do partido. Respeito a decisão do presidente e agradeço a oportunidade dada na eleição de 2022".